Óleo essencial de lavanda: conheça benefícios além da ação calmante

O OE de lavanda é o mais conhecido, estudado e utilizado na aromaterapia. Para muito além de acalmar, a lavanda é cicatrizantes e possui diversos outros benefícios.

0

O óleo essencial de lavanda é o mais conhecido em todo o mundo e o mais utilizado na aromaterapia. É amplamente conhecido por seu efeito calmante, tanto na redução de ansiedade e stress, como para a pele. É um OE muito versátil e apresenta diversos benefícios além do efeito calmante. Conheça, saiba como usar e também qual o melhor para comprar.

Para que serve o óleo essencial de lavanda? Conheça 5 benefícios

(Foto: Unsplash)

O OE de lavanda é praticamente obrigatório nas casas de quem faz tratamentos com aromaterapia. É um óleo essencial amplamente utilizado e estudado, com benefícios incríveis para o corpo e a mente. Confira mais detalhes.

  1. Atua no sistema nervoso central: o óleo de lavanda é um supressor do sistema nervoso central, acalma, reduz a ansiedade, diminui o stress e relaxa profundamente. Além disso, estimula a produção de melatonina, um hormônio que favorece o sono;
  2. Aliado dos cuidados com a pele: a lavanda possui ação antisséptica, cicatrizante, anti-inflamatória, além de ação calmante também para a pele. Em cosméticos naturais pode fazer parte da rotina de cuidados com a pele, equilibrando a oleosidade, além de acalmar as peles sensíveis. Também pode ser utilizado em casos de picadas, dermatites, queimaduras, entre outras situações;
  3. Hipotensor: capaz de reduzir a pressão arterial e por isso pode ser utilizado como tratamento contra a pressão alta. Mas deve ser feito de forma profissional e não substitui a orientação médica;
  4. Analgésico: alivia dores locais como cólicas, dores musculares e desconfortos em geral, atua como relaxante muscular e antiespasmódico;
  5. Útil para tratar problemas respiratórios: em casos de asma, congestão dos brônquios, gripes, resfriados e dores de garganta o OE pode ser utilizado. Por seu efeito antiespasmódico descongestiona os brônquios, relaxa a respiração e alivia as dores musculares.

O óleo essencial de lavanda possui baixa toxicidade e no geral é um óleo bem seguro para ser utilizado. No entanto, deve ser evitado por pessoas que possuem alergia aos compostos. Além disso, quem faz uso de medicamentos hipotensores deve consultar orientação médica antes de utilizar o óleo. O uso não é recomendado para recém-nascidos, nem mesmo diluído. O uso em crianças pequenas deve sempre ser acompanhado pelo/a pediatra.

Como usar o óleo essencial de lavanda?

Agora que você já conheceu os principais benefícios da lavanda, que tal aprender a usar de forma segura em casa? Lembrando que para tratamentos específicos deve ser consultada a orientação de aromaterapeuta.

  • Pingue 1 gotinha no travesseiro: sim, apenas 1 gotinha é capaz de te fazer dormir melhor! Os OEs são muito concentrados e não precisa de grandes quantidades para aproveitar os benefícios.
  • No difusor de ambiente: utilize um difusor de ambiente próprio para óleos essenciais e coloque a quantidade recomendada pela fabricante.
  • No difusor pessoal: também há a opção de utilizar 1 ou 2 gotas no colar difusor.
  • Em massagens relaxantes: basta diluir 1 gota para colher de óleo vegetal e realizar uma massagem relaxante. Irá aliviar as dores musculares e também as cólicas menstruais, entre outros tipos de dor.
  • Calmante tópico: também pode ser diluído em óleo vegetal para aliviar picadas de insetos, dermatites e outras irritações cutâneas.

O óleo não deve ser aplicado puro sobre a pele e também não deve ser utilizado em excesso. Em caso de qualquer efeito colateral, suspenda o uso.

Qual o melhor óleo essencial de lavanda?

No Brasil temos dois principais OEs de lavanda: a lavanda francesa (angustifolia) e a brasileira (dentada). O da lavanda francesa é mais ativo, já que possui maior concentração de ésteres. São esses ésteres os responsáveis pelo efeito ansiolítico e calmante, então esse tipo é o mais interessante para essa finalidade. Há também outros tipos, que são interessantes para a perfumaria, por exemplo. Mas de qualquer forma, é importante comprar o óleo essencial pelo nome científico, para ter certeza das propriedades.

Quanto às marcas, há diversas opções de qualidade. Para ter certeza da qualidade do produto, procure por marcas que fazem o teste de cromatografia e que forneçam a concentração dos componentes. A maioria das marcas fornece as informações sobre as principais moléculas do OE, mas existem algumas que fornecem de forma mais detalhada. Além disso, desconfie de preços muito baixos, já que um bom óleo essencial de lavanda custa pelo menos R$40. O preço pode ser superior a este valor dependo da marca e dos testes que o OE passa.

Confira também os benefícios do óleo essencial de melaleuca.

FONTE

– Mayara Benatti é aromaterapeuta em formação pela escola de aromaterapia Apotecários da Floresta;

– Empório Laszlo;

– Professor Fernando Amaral em um vídeo para a empresa WNF.

 

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Para mais informações, consulte a nossa nova política de privacidade. Tudo bem Mais detalhes