5 plantas fáceis de cuidar mesmo que você não saiba muito

Essas plantas são tão fáceis de cuidar que você vai precisar se esforçar se quiser que elas morram

0

Decorar a casa com plantas é incrível, pois elas agregam verde e frescor a qualquer ambiente. Mas você já tentou e acabou matando todas? Seus problemas acabaram! Listamos as 5 plantas mais fáceis de cuidar, daquelas que esforço mesmo é para que elas não vivam. Elas precisam de pouca adubação, poucas regas e se adaptam bem à diferentes tipos de iluminação.

Ter plantas em casa pode ser algo incrível, no entanto, é preciso ter um pouco de tempo e paciência para cuidar delas. Já adiantamos que mesmo as plantas fáceis de cuidar precisam de dedicação. Afinal, muito além de meros enfeites, as plantas são seres vivos e que precisam de cuidados. Então, confira quais são elas e quais cuidados você vai precisar ter.

Zamioculca

(Foto: reprodução/Pinterest)

A zamioculca é considerada a planta da prosperidade segundo o Feng Shui, mas para isso ela precisa ser posicionada na entrada da casa. O principal cuidado com as zamioculcas é para não encharcar demais, pois o excesso de água causa folhas amareladas e apodrecimento das raízes. A planta também não gosta de sol direto.

  • Solo: rico em matéria orgânica, bem drenado e granulado com cascas de pinus;
  • Adubação: a cada três ou quatro meses, com adubo orgânico;
  • Regas: 1x por semana nas estações quentes e 1x a cada 15 dias nas estações frias e chuvosas;
  • Iluminação: meia sombra ou sombra plena.

Espada-de-São-Jorge

(Foto: reprodução/Pinterest)

Considerada uma planta de proteção, a espada-de-São-Jorge é muito fácil de cuidar. Pode ser plantada em vasos, em ambientes internos, mas também vai bem nos externos, pois é bem resistente. No geral a planta atura bem ventos, sol pleno e também ambientes menos iluminados. Conheça os principais cuidados.

  • Solo: rico em matéria orgânica e bem drenado;
  • Adubação: a cada três ou quatro meses, com adubo orgânico ou uma vez por mês se desejar que cresça mais rápido;
  • Regas: entre 1 e 2x por semana;
  • Iluminação: se adapta bem tanto no sol pleno, como em ambientes de meia sombra.

Bromélias

(Foto: reprodução/Pinterest)

As bromélias existem em diversas cores e tamanhos, podendo estar em ambientes internos e também externos. Quanto mais verde for a sua, menos ela precisa de luz. Já as vermelhas, roxas, entre outras cores, se adaptam bem em ambientes com sol. Apenas tome cuidado com os horários mais quentes. Mas o principal cuidado é não deixar faltar água, pois ela gosta do solo e do centro bem úmidos.

  • Solo: rico em matéria orgânica;
  • Adubação: uma vez por mês com adubo orgânico;
  • Regas: entre três e quatro vezes por semana, não apenas no solo, mas também no centro da planta que deve ser mantido úmido;
  • Iluminação: luz difusa ou meia sombra.

Areca-bambu

(Foto: reprodução/Pinterest)

A planta vai bem em salas, quartos e até mesmo espaços externos, desde que não haja incidência direta de sol quente. É aquela planta que traz um ar zen ao ambiente, como um toque de frescor. Ela cresce muito rápido e os cuidados com ela são bem básicos. Se notar folhas amareladas, modere na rega. Já se notar folhas secas, o problema pode ser luz solar em excesso.

  • Solo: fértil, rico em matéria orgânica e bem drenado;
  • Adubação: uma vez por mês com adubo orgânico;
  • Regas: 4 vezes por semana, podendo receber água todos os dias nas estações quentes, mas com cuidado para não encharcar;
  • Iluminação: meia sombra, luz indireta ou sombra plena.

Cactos

(Foto: reprodução/Pinterest)

Há vários tipos de cactos, desde os que suportam luz solar direta, até os que preferem a sombra. Quando comprar o seu, o ideal é reparar no ambiente em que ele estava vivendo. Muitas pessoas erram com os cactos justamente por achar que todos eles se dão bem no sol direto, o que pode causar manchas marrons. Mas no geral são bem resistentes, precisam de poucas regas e toleram bem o vento. Confira os cuidados.

  • Solo: bem drenado, metade substrato, metade areia ou substrato para rosa do deserto;
  • Adubação: a cada três ou quatro meses, com adubo orgânico;
  • Regas: 1x por semana nas estações quentes e 1x a cada 15 dias nas estações frias e chuvosas;
  • Iluminação: varia de acordo com a espécie, há algumas que toleram sol pleno e outras que preferem a sombra.

Como já dissemos neste texto, mesmo as plantas fáceis de cuidar exigem alguns cuidados. Por isso, se ainda sim achar que não vai dar conta do recado, uma boa escolha para você são as plantas artificiais. Com elas o único cuidado vai ser retirar a poeira de vez em quando. Afinal, as plantas naturais são seres vivos e devem ser tratadas dessa forma. Se for muito trabalho para você, o toque verde pode vir com as plantas artificiais sem problemas!

Viu só como existem plantas fáceis de cuidar? Aposte nestes pequenos detalhes e veja como suas plantas vão prosperar! Confira também lindas opções de plantas que não precisam de sol.

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Para mais informações, consulte a nossa nova política de privacidade. Tudo bem Mais detalhes