Curiosidades sobre O Clone: 15 fatos sobre a novela que está de volta

A novela vai ser reprisada pelo Vale a Pena Ver de Novo pela segunda vez em outubro de 2021, quando completa 20 anos

0

O Clone é uma das novelas mais icônicas de todos os tempos. Em 2021, a obra de Gloria Perez completa 20 anos e vai ser reprisada pelo Vale a Pena Ver de Novo pela segunda vez. Então, confira 15 curiosidades sobre O Clone e entenda porque vale a pena rever (ou ver pela primeira vez) essa novela tão importante.

1. Rendeu a publicação de um livro

O livro Um Outro Olhar – O Mundo Árabe e o Islã através da Novela O Clone, foi lançado pela Editora Globo, com fotografias do diretor Jayme Monjardim. O livro retrata a cultura árabe e tradições milenares do Islã, como o casamento, a dança do ventre, a culinária, entre outros aspectos retratados em O Clone.

2. Foi transmitida em mais de 90 países

Uma das curiosidades sobre O Clone mais interessantes é que é uma das novelas brasileiras mais famosas de todos os tempos. Pode até não estar na lista de novelas com mais audiência, mas a icônica novela foi vendida para o exterior e consumida por mais de 090 países. Entre eles o Estados Unidos, Rússia, Chile, Argentina e outros países hispânicos.

3. Possui uma versão hispânica

O sucesso internacional da novela foi tanto que em 2008 foi produzida uma versão hispânica da obra. A proposta foi a produção de uma versão em espanhol de O Cline pensada para o mercado hispânico norte-americano. A Globo e a Telemundo Studios selaram um acordo de coprodução da versão. Essa é mais uma das curiosidades sobre O Clone que provam o grande sucesso da novela.

4. Jamais uma novela influenciou tanto os costumes como o O Clone

curiosidades sobre O Clone
Foto: divulgação/ Globo

Durante o período de exibição da novela, entre 2001 e 2002, O Clone influenciou muitos costumes, não apenas no Brasil. Muitos bebês nascidos em 2002 foram batizadas com o nome Jade nos Estados Unidos. Tanto no Brasil como em Portugal diversas escolas de dança passaram a oferecer aulas de dança do ventre. A dança só ficou tão famosa no Brasil e em outros países ocidentais por conta da novela. Os dados são de uma entrevista à revista Isto É Dinheiro, de Geraldo Casé, então diretor artístico da área internacional da Globo, em julho de 2003.

A tradicional pulseira com anel de Jade, chamada de iswarah, foi muito procurada em lojas e joalherias. Se tornou uma verdadeira febre entre as mulheres em 2001.

5. Ligação com a novela Barriga de Aluguel

Os médicos Dr. Molina e miss Brown, interpretados por Mário Lago e Beatriz Segall também eram médicos na novela Barriga de Aluguel, também dirigida por Glória Perez. Os personagens possuem opiniões diferentes sobre o tema clonagem humana e fazem uma discussão científica e ética sobre o tema.

6. Clonagem humana durante a exibição da novela

Uma das curiosidades sobre O Clone mais chocante diz respeito ao tema clonagem humana. Em novembro de 2001, apenas um mês após o início da novela, o médico italiano Severino Antinori anunciou à imprensa que faria o primeiro clone humano. A novela O Clone foi idealizada em 1999, dois anos antes deste anúncio. Antes, o tema era pouco comentado pela mídia e certamente a novela colaborou muito para que houvesse interesse no assunto.

7. Apresentou ao público brasileiro diversos instrumentos musicais árabes

A cultura árabe é um dos pontos fortes em O Clone e a música é um dos aspectos que faz a aproximação entre o público brasileiro e a cultura tão distante. De acordo com o site Memória Gloco, os instrumentos apresentados ao público são: derbouka (tambor de terracota recoberto por pele de cabra), o târ (tambor de 15 cm de diâmetro, com címbalos), os snujs (pequenos címbalos de metal), odaff (pandeiro), o derback, a flauta, o alaúde, a cítara e o violino.

8. Jade e Lucas receberam o título de casal mais famoso em 2002

Foto: reprodução/ Globo

A história de amor entre Jade e Lucas que sobrevive ao tempo e às diferenças é um dos pontos centrais da trama. O casal causa diversas reflexões como: o amor sobrevive a tudo? Pode o tempo passar e o amor continuar? Pessoas de culturas e costumes tão diferentes podem se relacionar? Tanto foi que Jade e Lucas ganhar o título de casal mais famoso do mundo em 2002. O título foi dado pela versão hispânica da revista People.

9. Bordões icônicos

Entre as curiosidades sobre O Clone precisamos destacar os bordões icônicos da novela que são meme até hoje. Desde as palavras e frases relacionadas ao Islã, até os bordões bem brasileiros. Vamos relembrar os melhores:

  • Maktub: significa “estava escrito”, “tinha que acontecer”. É um dos preceitos do Islã;
  • Insha’Allah: significa “se Deus quiser” “se Allah quiser”. Eternizado pela personagem de Carla Diaz, Khadija;
  • Haram: pecado;
  • Jogar ao vento: quando uma mulher é abandonada pelo marido ou família significa que ela é jogado ao vento, para os preceitos do Islã;
  • Arder no mármore do inferno: destino de quem comete muitos haram;
  • Cada mergulho é um flash: bordão de Odete, quando frequentava o Piscinão de Ramos;
  • Não é brinquedo não: bordão de Dona Jura, que foi criado pela própria atriz, Solange Couto, durante as filmagens.

10. Famosos no bar da Dona Jura

E falando em Dona Jura, seu núcleo era um dos mais queridos pelos espectadores. Tanto que durante a trama diversos famosos visitam o bar. Aproveitando o clima da Copa do Mundo em 2002, diversos jogadores da seleção visitaram o bar e apareceram nos episódios. Até mesmo Pelé foi uma das visitas ilustres durante um episódio. Outras visitas ilustres foram Ana Maria Braga com o Louro José e cantores como Alcione e Zeca Pagodinho.

11. Fatalidade durante as gravações

As participações especiais, contudo, trazem uma das curiosidades tristes sobre O Clone. O sambista Sargentelli sofreu um enfarte enquanto participava das gravações como convidado especial do Bar da Dona Jura. Pouco após realizar a gravação na novela, passou mal no set de filmagem da Globo. Então foi socorrido e levado ao hospital, mas acabou não resistindo e faleceu no dia 13 de abril, aos 78 anos. Solange Couto, a Dona Jura, sentiu muito a morte do amigo, que foi responsável por inserir a atriz na carreira artística por meio do samba.

12. Dificuldades para entrar no ar

Apesar do grande sucesso, o roteiro idealizado por Gloria Perez era um tanto quanto confuso e ousado aos olhos da emissora. Isso porque o roteiro abordava muito temas, difíceis e complexos, resultado em uma obra com pouca possibilidade de sucesso. Gloria Perez entregou o roteiro em 1999 para a Globo, mas ficou em lista de espera por cerca de um ano. Quando finalmente foi escolhida por novela das 8, a diretora Denise Saraceni, designada para a trama também foi um empecilho. Ela não tinha afeição pela cultura muçulmana e teve muita dificuldade em adaptar o roteiro, além de ter problemas com Gloria Perez.

Esse problema fez com que a novela fosse adiada por mais um tempo, estreando em 1 de outubro de 2001, menos de um mês após o atentado de 11 de setembro. Enquanto o mundo ocidental temia a cultura árabe, uma novela que retratava o universo muçulmano trazia a promessa de um desastre de audiência. Mas o contrário aconteceu.

13. A novela foi amplamente premiada

Na segunda fase da novela, 20 anos após Jade e Lucas se conhecerem, Lucas tem uma filha, Mel, que acaba se envolvendo com drogas. Lobato, amigo pessoal da família de Lucas, passa pelo mesmo problema. Então, a novela inicia um trabalho em mostrar a realidade do problema, com a ajuda de relatos verídicos durante as cenas de ficção. Devido ao trabalho de conscientização a autora Gloria Perez recebeu dois prêmios do governo estadunidense. Tanto o FBI como a Drug Enforcement Administration (DEA) – os dois principais órgãos do governo dos EUA responsáveis pelo controle do tráfico de drogas, reconheceram a propaganda de conscientização da novela.

A novela também foi homenageada pela Associação Brasileira de Alcoolismo e Drogas (Abrad) e Gloria Perez recebeu o prêmio Personalidade dos anos 2001 e 2002, concedido pelo Conselho Estadual Antidrogas do Rio de Janeiro. Em 2013, foi feito um ranking em Cannes listando os 50 maiores programas dos últimos 50 anos e entre eles, O Clone estava na lista. Foi a única produção brasileira da lista.

14. Cynthia Falabella atuou como dublê da irmã

curiosidades sobre o clone
Cynthia Falabella e Débora Falabella. Foto: divulgação/ Globo

Débora Falabella, atriz que interpretou Mel na trama, precisou se afastar das gravações durante algumas semanas, pois contraiu meningite. Então, foi substituída temporariamente por sua irmã, Cynthia Falabella. O momento vivido por Mel naquele período se encaminhava para um importante desfecho e a substituição foi primordial para o sucesso das cenas.

15. Vai ser reprisada pela segunda vez no Vale a Pena Ver de Novo

A novela foi reprisada pela primeira vez no Vale a Pena Ver de Novo em 2011, quando a obra completou 10 anos. Além disso, também foi reprisada pelo canal Viva entre 2019 e 2020. A partir de 4 de outubro de 2021 será reprisada novamente pelo Vale a Pena Ver de Novo. Neste ano a novela completa 20 anos.

São muitas as curiosidades sobre O Clone e certamente vale a pena conferir a obra. Veja também quais são as melhores novelas da Globo de todos os tempos.

FONTES: Memória Globo e Wikipedia.

 

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Para mais informações, consulte a nossa nova política de privacidade. Tudo bem Mais detalhes