10 tipos de pimenta mais usadas no Brasil e qual a mais ardida

Confira o grau de ardência dos tipos de pimenta, de onde elas são e as principais formas de uso

0

Ao redor do mundo estima-se que existem centenas de tipos de pimenta. Isso porque, além das mais tradicionais, há muitas variedades produzidas pelos adoradores da ardência. Mas apesar dos muitos tipos, há algumas que são mais comuns e mais utilizadas na culinária brasileira. Por isso, confira os 10 tipos de pimenta mais utilizados no Brasil. Elas estão em escala decrescente de acordo com a ardência.

10. Tipos de pimenta: Biquinho – a mais suave 😊

tipos de pimenta - biquinho
(Foto: Reprodução/Mel e Pimenta)

Existem pimentas que não possuem grau de ardência e por isso possuem apenas sabor. A pimenta biquinho é uma delas, bastante indicada para quem gosta do sabor, mas não da picância. Ela é muito utilizada no Brasil, especialmente em conservas. Elas são pequenas e como já diz o nome, possuem um biquinho, bem fáceis de serem identificadas. Pode ser consumida pura como petisco e combina bem em pratos frescos, como saladas.

9. Pimenta de cheiro – pouco picante 🌶

(Foto: reprodução)

De origem baiana, uma das pimentas mais conhecidas no Brasil. Como diz o nome, possui um cheiro bem atrativo e característico. Apesar do sabor acentuado, sua ardência é bem leve quando utilizada com moderação. Harmoniza bem com frutos do mar e peixes.

8. Pimenta-do-reino – uma das mais utilizadas no Brasil 🌶

(Foto: reprodução)

Difícil encontrar alguém que nunca tenha experimentado essa, já que ela é muito popular por aqui, nos mais variados tipos de pratos. Por sua aparência diferente já dá pra perceber que ela nem é da mesma família que as outras, não é mesmo? A pimenta-do-reino não tem Capsaicina, a substância responsável pela ardência nas outras pimentas. A Piperina é a substância presente nela. Ideal para finalizar qualquer tipo de prato ou colocar durante o preparo. Pode ser comprada moída ou moer na hora para garantir mais aroma.

7. Jalapeño – a pimenta mexicana 🌶🌶

jalapeno
(Foto: reprodução)

Apesar da aparência não denunciar, por ser verde e não vermelha, a pimenta Jalapeño tem uma ardência moderada. Diferente das outras, ela tem bastante polpa e na verdade esse é o dos motivos pelos quais sentimos mais, pois consumimos em maior quantidade. É muito consumida in natura, mas também é popular pelo famoso molho chipotle. É nativa do México e bastante tradicional por lá, mas também é amplamente conhecida no Brasil. Aposte em pratos mexicanos, como a guacamole, com essa pimenta.

6. Pimenta-dedo-de-moça 🌶🌶🌶

tipos de pimenta dedo-de-moça
(Foto: reprodução)

É uma pimenta bastante tradicional no Brasil e pode ser consumida de diversas formas. É possível encontrar molhos, conservas, moída, desidratada e também fresca. É bastante saborosa, mas também bem picante, não é indicada para as pessoas mais sensíveis. Mas uma forma de amenizar a ardência é retirar as sementes e a casca, utilizando apenas a polpa. Ideal para diferentes tipos de pratos, além de ser um ótimo acompanhamento em molhos e conservas.

5. Tipos de pimenta um pouco mais fortes: Pimenta-de-bode 🔥

(Foto: reprodução)

Para quem gosta de um pouco mais de ardência, chegamos nas pimentas um pouco mais ardidas. A pimenta-de-bode fácil de identificar, possui cor amarela ou vermelha e um formato redondo. É uma pimenta brasileira, amplamente utilizada como tempero de pratos como arroz, feijão, carne de porco, entre outras carnes. A sua conserva também é bastante tradicional e uma forma de consumir para experimentar.

4. Tabasco: quando as coisas começam a ficar mais quentes 🔥🔥

tipos de pimenta - tabasco
(Foto: reprodução)

Originária dos Estados Unidos, essa pimenta é bastante popular por lá e se tornou aqui também por conta do molho Tabasco. Pode ser bem forte para as pessoas que não estão muito acostumadas, então, vá com calma quando experimentar. Também pode ser consumida in natura, desde que em poucas quantidades. Sua aparência varia entre amarelo e vermelho, sendo que atingem tons avermelhados quando estão maduras. O molho é a forma mais consumida.

3. Pimenta caiena 🔥🔥

(Foto: Pixabay)

São vermelhas e bem esguias, de tamanho médio ou pequeno. É amplamente conhecida no mundo todo e se tornou ainda mais popular quando saíram matérias na internet falando que ela ajuda a reduzir o apetite. Mas de qualquer forma, essa pimenta não deve ser consumida em excesso, pois é rica em Capsaicina e pode trazer efeitos colaterais. Utilize em pequenas quantidades para temperar peixe, frango, omeletes, entre outros pratos.

2. Tipos de pimenta mais ardidas: Cumari 🔥🔥🔥

(Foto: reprodução)

Muito popular na culinária nortista, a Cumari não é para qualquer paladar. Se for experimentar, vá aos poucos, pois possui um grande potencial de ardência. Geralmente é utilizada em molhos para acompanhar feijoada, para temperar arroz, feijão e carne de porco. A conserva também é bem popular e garante que apenas quem gosta de ardência a consuma. Utilize luvas para manusear e cuidado para não tocar os olhos.

1. Bhut Jolokia: a mais ardida 🥵🥵🥵

(Foto: reprodução/Sementes do Jardim)

Não é a mais ardida do mundo, pois já existem outras variedades provenientes de cruzamentos, mas em 2007 entrou para o guiness. E dentre as variedades mais ardidas, essa é a mais consumida no Brasil. No entanto, é mais popular nos pratos indianos. Deve ser manuseada com muito cuidado, pois pode causar queimaduras na pele de tão ardida! O consumo deve ser em pequenas quantidades, pois também pode fazer mal à saúde. Tenha moderação!

FONTE: Dani Noce.

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Para mais informações, consulte a nossa nova política de privacidade. Tudo bem Mais detalhes