Guiné: conheça os poderes fitoterápicos e espirituais da planta

Amplamente conhecida nas religiões de matriz africana, a guiné também possui amplas propriedades medicinais. Conheça mais sobre a planta e também como cultivar.

0

A Guiné é originária do continente africano e foi trazida para o Brasil pela população negra escravizada durante o período colonial. Seu nome científico é ​Petiveria alliacea, mas ela é popularmente conhecida como Rabo-de-gambá, Amansa senhor, entre outros nomes. O nome Amansa senhor é devido ao uso contra as opressões sofridas pela população negra escravizada, que como forma de se defender, “amansava” os senhores de engenho com a guiné.

Conheça os benefícios medicinais, espirituais e também como cultivar essa planta cheia de significado e história.

5 benefícios medicinais da guiné

Para abrir a lista de usos e benefícios da guiné, vamos falar sobre os benefícios medicinais da planta. É conhecida por suas ações analgésicas contra dores, além de ser calmante e auxiliar nos problemas do ciclo menstrual. No entanto, a planta possui níveis consideráveis de toxicidade, por isso, é preciso usar com moderação. Confira os benefícios!

  1. Aliada contra problemas do ciclo menstrual: a guiné possui efeito antiespasmódico e por isso é indicada para aliviar cólicas menstruais. Além disso, também facilita o fluxo menstrual, evitando coágulos.
  2. Analgésica: amplamente ministrada na medicina popular contra dor de dente, dor de cabeça, dores nos olhos, dor de garganta, entre outros tipos de dor. Também possui efeito calmante que ajuda a relaxar.
  3. No tratamento do reumatismo: é utilizada para diminuir os sintomas do reumatismo, apesar de não existirem evidências científicas sobre a cura da doença, a guiné atua na redução das dores.
  4. Boa para memória: é estimulante do sistema nervoso e atua no bom funcionamento dos processos mentais, além de trazer bem-estar.
  5. Antisséptica: evita infecções causadas por micro-organismos quando utilizada em feridas.

Como usar

Por conta de seu alto nível de toxicidade, a guiné geralmente é utilizada por prescrição médica, fitoterápica ou então, de pessoas especializadas em medicina popular. Mas a forma mais comum de utilizar é a partir do chá, feito com infusão das folhas. Mas também é utilizada inalação para aliviar ansiedade e nervosismo, além do emplastro em ferimentos.

Efeitos colaterais e contraindicações

Apesar de ser amplamente utilizada pela sabedoria popular, é preciso tomar alguns cuidados com os níveis de toxicidade da guiné. Em níveis elevados a planta pode causar insônia, alucinações, alterações severas de humor e até mesmo a morte se em grandes quantidades. Portanto, uso com moderação e não exceda as recomendações médicas ou fitoterápicas. A guiné é contraindicada para gestantes, lactantes e crianças pequenas. De preferência, seu uso deve sempre ser acompanhado de orientação médica.

Usos da guiné na espiritualidade

(Foto: reprodução)

Para além dos benefícios medicinais da Guiné, seu uso espiritual é amplamente conhecido, principalmente para os praticantes da Umbanda, Candomblé e outras religiões afrobrasileiras. A guiné faz parte das 7 ervas utilizadas para banhos e defumações espirituais. Sua finalidade é a de limpar profundamente, remover inveja, mau-olhado e diminuir dores físicas e emocionais. Os usos mais comuns da guiné é a partir do banho de ervas ou da defumação.

Para quem segue a Umbanda, o Candomblé ou outra religião de matriz africana, os banhos e defumações geralmente são indicados pela Ialorixá (Mãe de santo) ou Babalorixá (Pai de santo). Mas algumas pessoas também preparam em casa após a recomendação. Veja como preparar.

Banho de guiné para tirar tudo de ruim

O banho de guiné geralmente é feito apenas do pescoço para baixo, por conta de ser uma erva quente, ou seja, uma erva que limpa profundamente. Mas não é regra, tudo depende da finalidade, das recomendações dos dirigentes ou mesmo da intuição da pessoa que vai fazer o banho. Esse banho vai tirar todas as pragas. Veja como preparar.

Você vai precisar de

  • Um punhado de guiné fresca;
  • 1 litro de água.

Como fazer

  1. Em um recipiente, macere bem a guiné na água, esfregando bastante;
  2. Quando sentir que soltou bastante sumo, descarte as folhas na natureza ou no lixo. Ou então, seque para defumar;
  3. Tome o banho do pescoço para baixo;
  4. Repita durante 3 dias.

O banho deve ser tomado durante 3 dias seguidos, mas se desejar, pode ser tomado por até 7 dias.

+ Banho de descarrego: quais ervas usar e como fazer

Defumação com guiné

Com a guiné que sobra do banho de ervas, você pode preparar uma defumação poderosa para limpeza espiritual. Basta secar as folhas, colocar em um recipiente próprio para o fogo e acender um carvão vegetal. Você também pode encontrar a guiné seca para comprar em algumas feiras. Faça a defumação em todo o ambiente, começando de dentro para fora.

Como cultivar Guiné?

Em algumas cidades não é tão fácil assim encontrar a guiné para comprar. Há também quem queira ter um pé em casa para limpar a casa e proteger o ambiente. Por isso, confira algumas dicas para plantar e cultivar a guiné.

  • Utilize terra vegetal, adubo orgânico e húmus de minhoca;
  • Com o solo bem preparado com nutrientes, coloque a muda com cuidado com as raízes;
  • Plante no mesmo nível que a planta já está acostumada;
  • Mantenha o solo úmido, mas não encharcado.

Gostou de conhecer mais sobre a guiné? Confira também para que serve o banho de arruda.

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Para mais informações, consulte a nossa nova política de privacidade. Tudo bem Mais detalhes