Plantar a lua: o ritual de conexão profunda entre útero e terra

A terra e as mulheres têm muito em comum. O ritual de plantar a lua é uma forma de celebrar o ciclo menstrual, se conectar com ele e tratar das suas plantinhas

0

O ritual de plantar a lua é muito antigo, há indícios de que é feito desde o período paleolítico. Plantar a lua é devolver o sangue menstrual para a terra e ajuda a despertar o poder intuito feminino, já que por meio da prática é possível entrar em contato com a natureza cíclica. Os ciclos naturais da terra e do útero muito têm em comum, já que apresentam natureza cíclica.

Uma tradição ancestral

Na tradição indígena norte-americana havia a chamada Tenda Vermelha, local onde todas as mulheres se reuniam durante seus ciclos menstruais. Neste período se conectavam profundamente com a terra e com o ciclo lunar, além de celebrarem a união entre elas. O momento da menstruação era considerado sagrado e no qual havia a oportunidade de liberar tudo que aconteceu durante o ciclo.
Além disso, era também o momento de fortalecer o laço entre as mulheres, que juntas pediam forças para a grande deusa. A força e natureza criadora do útero era celebrada com união, recolhimento e respeito. Neste período e nesta tradição as mulheres eram profundamente respeitadas por todos. Esse momento de introspecção era necessário para um próximo ciclo próspero e abundante. Na tradição, a abundância da terra depende da celebração em abundância deste momento.
Terra e útero são forças criadoras, ligadas à prosperidade, portanto, o ritual estava completamente relacionado ao plantar, às colheitas e à fertilidade do útero e da terra. Na Tenda Vermelha as mulheres menstruando compartilhavam seus saberes umas com as outras, cantavam, ritualizavam e devolviam juntas seu sangue para a terra.

A profecia Lakota sobre a menstruação

O povo Lakota tem uma profecia sobre a menstruação e o ritual de plantar a lua. Essa profecia diz que quando as mulheres pararam de devolver o seu sangue à terra, os homens começaram a matar. A matança e as guerras derramaram muito sangue, em uma tentativa de suprir a ligação entre o útero e a terra. A mesma profecia diz que quando as mulheres passarem a devolver seu sangue para a terra, não existirá mais a necessidade de sangue derramado pela violência.

O significado espiritual da menstruação

Na espiritualidade o momento da menstruação é a fase anciã do ciclo. Isso significa que a mulher está completamente aberta para a magia, com grande potencial de sabedoria e amplamente em contato com o divino. Na espiritualidade o sangue menstrual não é considerado nojento, mas parte natural e sagrada. O ritual de plantar a lua vem sendo retomado em todo mundo, como uma tentativa de retomar a conexão com o próprio corpo.

Como plantar a lua?

Se você se interessou pelo assunto e tem vontade de fazer pela primeira vez, é possível se orientar por alguns vídeos. Veja e conecte-se com o seu potencial cíclico e criativo.

Aprenda a plantar a lua


No vídeo há a reflexão sobre o ciclo menstrual e a natureza cíclica das pessoas que menstruam. Além disso, você vai aprender como plantar a lua e outros rituais interessantes. Assista e se informe.

Entenda seus ciclos


Para além de apenas fazer o ritual mensalmente, é preciso compreender os seus ciclos. Por isso, esse vídeo pode ajudar a compreender as potencialidades de cada fase e como considerar essas características no seu cotidiano.

Mandala lunar, ciclos da Lua e autoconhecimento


Uma ótima ferramenta para o autoconhecimento dos ciclos da Lua é a Mandala Lunar. Assista o vídeo para entender como aliar o ritual de plantar a lua com essa ferramenta.

Esses vídeos podem auxiliar quem tem interesse no ritual de plantar a lua a entender o ciclo menstrual de forma mais ampla. Assim, além de se conectar com esse momento é possível compreender tudo que acontece durante o mês.

Dúvidas sobre plantar a lua

(Foto: Pexels)

O ritual é polêmico, afinal, envolve o sangue menstrual, algo que ainda sofre muito preconceito. A sociedade atual perdeu muito contato com os ciclos naturais e pode olhar com estranheza no início. Mas uma das funções do ritual atualmente é justamente a de eliminar esse preconceito e naturalizar a menstruação. Por isso, respondemos algumas dúvidas a seguir.

Quem pode fazer o ritual?

Toda pessoa que possui útero e menstrua. Isso inclui homens trans e pessoas não-binárias, se desejarem fazer o ritual. Durante o texto utilizamos o gênero feminino para se referir às pessoas com útero apenas porque é a maior parte das pessoas, mas qualquer pessoa que menstrue pode se sentir pertencente ao ritual, se assim quiser.

Plantar a lua é perigoso?

O sangue menstrual ainda é visto como algo sujo, perigoso e até pecaminoso por algumas religiões. Por conta de todo esse estigma, podem surgir preconceitos. Mas não há porque o ritual ser perigoso. Além disso, nenhuma mulher é obrigada a realizar o ritual para se conectar com o seu corpo, afinal existem muitas outras formas de se fazer isso. Neste vídeo, a YouTuber Curandeiras de Si comenta sobre a polêmica dos perigos de plantar a lua, vale a pena assistir.

Há benefícios para as plantas?

Muitas pessoas dizem que o ritual faz bem para as plantas e relatam que elas crescem mais bonitas após devolver o sangue para a terra. No entanto, não há estudos ou evidências científicas que comprovem que o sangue menstrual faz bem para as plantas. Mas se considerarmos a composição do sangue, que é nitrogênio, fósforo e potássio, é possível sim haver benefícios para as plantas. Além disso, as adeptas ao ritual comentam que as plantas crescem mais e aparentam estar mais saudáveis depois de plantar a lua.

Quem toma anticoncepcional pode fazer?

É preciso lembrar que quem toma anticoncepcional não tem o ciclo menstruam como quem não toma. O sangramento não é considerado menstruação. Além disso, a composição também é diferente. No entanto, a nível simbólico e ritualístico é possível sim realizar o ato de devolver o sangue para a terra.

Tem como plantar a lua utilizando absorventes convencionais?

Infelizmente não tem como. Para plantar a lua é indicado utilizar o coletor menstrual ou os paninhos, conhecidos como absorventes ecológicos.

O ritual de plantar a lua é envolto em preconceitos, por vivermos em uma sociedade patriarcal e que está muito desligada dos ciclos naturais. Vale a pena estudar mais sobre o ciclo menstrual e entender quais são as suas potencialidades em cada fase. Afinal, isso pode auxiliar a viver a vida com mais equilíbrio. Confira também o Calendário Lunar 2021 para acompanhar as fases da Lua junto com as suas.

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Para mais informações, consulte a nossa nova política de privacidade. Tudo bem Mais detalhes