Irmã da rainha Elizabeth II: conheça 10 curiosidades sobre Margaret

A irmã da rainha Elizabeth, Margaret, é considerada uma das figuras mais polêmicas da família real britânica. A princesa se envolveu em diversos escândalos ao longo de sua vida e não tinha uma relação muito boa com a irmã. A caçula nascida em 1930 na Escócia, passou boa parte de sua infância em Windsor e viu sua vida mudar quando o pai George VI assumiu o trono. Mesmo sabendo que sua irmã Elizabeth II seria a próxima da linha de sucessão, o reinado do pai trouxe diversas obrigações para Margaret, que a partir de então se tornou parte da família real.

Mesmo não estando nos holofotes da mídia atualmente, a princesa Margaret protagonizou diversos escândalos, desde traições, até ser a primeira pessoa da família real a se divorciar. Considerada subversiva para os padrões da monarquia e da época, a irmã mais nova da rainha Elizabeth teve uma vida repleta de polêmicas. Por isso, confira 10 curiosidades sobre ela.

1. Foi a primeira celebridade da família real

Foto: Wikimedia Commons

Após a morte de seu pai, quem assumiu o trono real foi Elizabeth II, em 1952, aos 25 anos. Mas Margaret passou a ter uma grande visibilidade na mídia, já que era a segunda opção na fila de sucessão. Foi então que os tabloides se interessaram por sua vida, regada a luxos, festas, namoros e pelos hábitos de beber e fumar. Nem um pouco discreta, diferente da irmã mais velha, a princesa Margaret deu o que falar na mídia daquela época. Ela também se tornou uma referência de moda naquele período.

2. Desistiu de um casamento por pressão familiar

A irmã da rainha Elizabeth não se importava muito com regras e convenções sociais. Dois anos após a coroação de Elizabeth II, Margaret escandalizou ao anunciar seu casamento com Peter Townsend, divorciado, com 2 filhos e 16 anos mais velho que a princesa. Contudo, após pressão feita pela família real, Margaret desmanchou o relacionamento publicamente para a imprensa.

3.  Seu casamento foi a primeira cerimônia real televisionada

Foto: reprodução

Anos após o rompimento com seu grande amor, Margaret namorou com o futuro primeiro-ministro canadense John Turner. Contudo, acabou se casando algum tempo depois com o fotógrafo  Antony Armstrong-Jones, filho de Ronald Armstrong-Jones e de sua primeira esposa, Anne Messel (condessa de Rosse). Esse é considerado o primeiro casamento real moderno e o primeiro a ser televisionado. A cerimônia foi transmitida para mais de 300 milhões de pessoas, que assistiram de todo o mundo. Após o casamento, Margaret recebeu o título de Condessa de Snowdon.

4. A irmã da rainha Elizabeth teve dois filhos

O casamento gerou dois filhos: David Armstrong-Jones, o 2º Conde de Snowdon, intitulado como Visconde Linley e Sarah Frances Elizabeth Armstrong-Jones, a lady Sarah Chatto.

5. Foi vítima de um assalto em 1970

Em 1970, houve um assalto a uma agência do Lloyds Bank na Baker Street, em Londres. A notícia abalou a família real e principalmente a princesa Margaret, isso porque fotos íntimas de Margaret poderiam ser reveladas. Segundo a imprensa, entre os diversos cofres arrombados, um deles pertencia a princesa. Este cofre, supostamente, guardava fotos íntimas feitas pelo marido da princesa, que era fotógrafo. Mas apesar das notícias daquela época, nenhuma foto foi publicada até hoje. Supostamente, a rainha teria tomado providências para evitar um escândalo maior. O filme Efeito Dominó de 2008 retrata este episódio.

6. Se relacionou com um homem 17 anos mais jovem

Fotos divulgadas pelo jornal News of the World

A princesa vivia um casamento de fachada e repleto de traições por parte de seu marido. Margaret, então, viajou para a ilha particular de Mustique, onde acabou conhecendo o jovem jardineiro Roddy Llewellyn, 17 anos mais jovem que ela. Contudo, o que era para ser um romance particular, acabou sendo noticiado pelo jornal News of the World, que publicou as fotos em que ela surge ao lado do jovem namorado.

7. Foi a primeira pessoa da família real a se divorciar

Seu casamento com Armstrong-Jones foi cheio de altos e baixos, com inúmeras traições do marido, sendo Lucy Lindsay-Hogg a amante mais conhecida. Apesar do fiasco em que se encontrava o casamento, Margaret era impedida de pedir o divórcio por conta das regras da família real. Contudo, quando seu romance com o jovem Roddy Llewellyn se tornou público, Anthony entrou com o pedido de divórcio. Tornou-se, assim, a primeira integrante da família real a se divorciar.

8. A irmã da rainha Elizabeth teve uma suposta tentativa de suicídio

Não era segredo para ninguém que Margaret estava completamente abalada pelo assédio da mídia e a pressão familiar. A princesa se sentia triste e sozinha, por conta de toda essa situação. O jornal The Guardian afirma que em uma biografia sobre a rainha Elizabeth II publicada em 1996, há o relato de uma suposta tentativa de suicídio de Margaret. O jornal afirma que a princesa teria ingerido uma grande quantidade de sedativos, mas foi socorrida pelos médicos.

Mas de acordo com o jornal The Telegraph, os rumores foram negados pela família real. E pouco tempo depois, Margaret apareceu em uma entrevista afirmando apenas estar cansada e querer dormir. Contudo, não se sabe ao certo qual é a verdade e muitas especulações foram criadas na época.

9. Lutou a vida toda contra o vício em cigarro

A obra Noventa e Nove Vislumbres da Princesa Margaret  de Craig Brown conta que a princesa fumou cigarros desde quando tinha 15 anos. Esse vício causou diversos problemas de saúde, sendo que  em 1985, Margaret passou por uma cirurgia no pulmão. Já em 1993, teve uma grave pneumonia e, menos de um ano depois, sofreu um AVC.

10. Faleceu em 2002 aos 71 anos

Foto: Wikimedia Commons

Devido a uma série de problemas de saúde e complicações, Margaret teve um ataque do coração fatal em 9 de fevereiro de 2002. A princesa morreu aos 71 anos no Hospital King Edward VII, em Londres. Seu funeral foi um evento particular e aconteceu no mesmo dia do aniversário de 50 anos de morte de seu pai. Diferente de outros membros da família real, o corpo de Margaret foi cremado e suas cinzas enterradas no castelo de Windsor.

A irmã da rainha Elizabeth teve uma vida bem diferente da soberana, não é mesmo? Confira também curiosidades sobre a princesa Diana, outra figura da família real considerada subversiva.

Comentários (0)
Comentar