7 benefícios da masturbação feminina e por que toda mulher deveria fazer isso

Até hoje, o tema masturbação feminina ainda é um tabu perante a sociedade, e por esse motivos, muitas mulheres não conseguem chegar ao famoso orgasmo. Conheça algumas curiosidades e benefícios desse ato prazeroso que o corpo feminino proporciona.

0 164

Até hoje, o tema masturbação feminina ainda é um tabu perante a sociedade, e por esse motivos, muitas mulheres não conseguem chegar ao famoso orgasmo, já que não fazem ideia de como explorarem os próprios corpos.  

De acordo com a pesquisa Mosaico 2.0 conduzida por Carmita Abdo, psiquiatra e coordenadora do ProSex (Programa de Estudos em Sexualidade) do IPq-USP (Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo), quase metade das mulheres do Brasil, 40% aproximadamente, não têm o costume de se masturbarem.

E pasmem, metade dessa porcentagem jamais se tocaram, e os motivos são vários, seja por falta de informação ou até mesmo por vergonha. Felizmente, esse tabu tem sido deixado de lado cada vez mais, afinal, explorar o próprio corpo é a melhor maneira de nos conhecer e ainda traz diversos benefícios.

A seguir, tudo o que você precisa saber sobre masturbação – e como chegar lá.

 

O que é masturbação feminina?

Saudável e natural, a masturbação feminina consiste num ato íntimo que traz benefícios diversos como alívio do estresse, prevenção da incontinência, melhora na líbido entre outras coisas. O estímulo dos genitais, que envolve o clitóris e a vagina, pode ser feito de diversas maneiras, e isso vai da criatividade de cada mulher. O seio também é uma zona erógena, que pode ser estimulado durante a masturbação.

masturbação feminina
(Foto: Unsplash)

Como fazer?

O ato de se tocar pode ser feito com as mãos ou com os famosos vibradores, estes últimos são facilmente achados em diversos comércios próprios para esses produtos, que têm uma grande semelhança com o pênis do homem. O gel íntimo também é indicado para a lubrificação dessa região, evitando que a pele friccione.

O estímulo visual está liberado também, seja filmes pornôs ou cenas sensuais. Não esqueça de explorar bastante o corpo, tocando na nuca, seios, nádegas e claro, no caminho da felicidade.

 

7 benefícios da masturbação feminina e porque toda mulher deveria fazer isso

 

Xô pra lá cólicas

É isso mesmo, a arte de se tocar pode aliviar os desconfortos que sentimos mensalmente devido a menstruação, já que ao chegar ao orgasmo, é liberado uma substância pelo corpo, a famosa e querida endorfina. Essa substância é a causadora da sensação de bem estar. Antes de ‘chegar lá’, o corpo ainda libera dopamina, que ajuda a aliviar a tensão.

Zero riscos de Diabetes tipo 2

Segundo pesquisas de Anthony Santella e Chenoa Cooper, a prática da masturbação pode diminuir as chances da mulher desenvolver diabetes tipo 2. O motivo seria porque durante o ato, um hormônio chamado cortisol é liberado do corpo. Esse hormônio diminui o estresse e ainda ajuda contra a depressão, duas coisas ligadas ao surgimento da diabetes.

Noite bem dormida

Se você está tendo dificuldades para dormir, já experimentou estimular seu corpo? A verdade é que após alcançar o orgasmos, o corpo é tomado por um misto de sensações que causam relaxamento. Por causa do cortisol, muitas vezes não conseguimos pegar no sono por conta das preocupações do dia a dia. É aí onde entra o ato prazeroso, que ajuda a aliviar esse hormônio e logo mais, estaremos contando carneirinhos.

masturbação feminina
(Foto: Unsplash)

Diminui riscos de doenças coronárias

Ao se masturbar, a frequência sanguínea, respiratória e cardíaca aumentam, como se a gente tivesse acabado de sair da academia, após um tempo se exercitando. O coração é um dos mais sortudos nesse quesito, apesar dos mitos de que a prática pode causar infarto. A sexóloga Laura Muller já afirmou, no programa Altas Horas, que a sensação máximo de prazer não é capaz de parar o coração.

Atalho para chegar ao prazer intenso

De acordo com um estudo realizado em 2017, pela USP, o ato de se masturbar ajuda as mulheres a chegarem ao orgasmo mais rápido do que com a penetração. Por consequência, esse estudo mostrou que 59% das mulheres sentem dor ou desconforto na hora do sexo, atrapalhando na hora de sentir prazer.

Masturbação feminina fortalece a musculação pélvica

Como sabemos, a musculatura pélvica, que vai do púbis ao cóccix e de uma parede lateral da pelve até a outra, possui uma grande quantidade de terminações nervosas. Após chegar ao orgasmo, o corpo contrai, tonificando e fortalecendo essa região. Portanto, o prazer sexual e a continência urinária são os maiores beneficiários.

masturbação feminina
(Foto: Unsplash)

Bexiga sob controle

O ato de se tocar fortalece a musculatura pélvica, como dito anteriormente. A masturbação evita a incontinência urinária, que nada mais é do que a perda de controle da bexiga. Porém, é recomendada a prática regular de exercícios de Kegel, que podem ser feitos em casa, em que a mulher contrai o períneo e relaxa.

Fontes: Universa, Revista Glamour, Tua Saúde e Eu Única

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Para mais informações, consulte a nossa nova política de privacidade. Tudo bem Mais detalhes